Don’t Look Back In Anger- Oasis
Cartão Postal

Conhecendo Dublin em 1 dia

23.11.2017

Hey!

Como vocês viram nas redes sociais esse final de semana eu fui pra Dublin na Irlanda. Foi uma viagem totalmente inesperada e posso dizer que foi a melhor de todas desde que estou fazendo intercâmbio. O engraçado é que até duas semanas atrás eu falava “nossa, vai demorar pra eu viajar sozinha, não sei se tenho coragem” e não é que mudei de ideia- e bem rápido?! Apareceu a oportunidade e me joguei, um pouco com medo, mas só fui! E sério, eu amei! Ta que foi só um dia, mas já é um começo né! Obvio que viajar com alguma companhia é melhor, mas quando a gente não tem, não dá pra ficar se prendendo… E olha, você monta seu itinerário, visita o que quer, vai comer onde quer, enfim, você que manda e só depende de você e isso é bom.

Como tive pouco tempo na cidade, o que me ajudou muito foi fazer um roteirinho, porque assim você consegue se localizar e saber o que é perto do que, não perdendo tempo útil. Vamos começar (aperte o play!)? Cheguei em Dublin numa quinta feira de noite, deixei minhas coisas no hostel e fui procurar algum lugar perto para comer e acabei indo no Thai Spice, um rest tailândes bem gostosinho. Logo depois, fui andando para a região do Temple Bar, lá tem vários pubs e é super legal, parada obrigatória! Já que é pra ir em pub, quis conhecer três: The Temple Bar, que é um dos mais famosos, The Quays Bar e The Auld Dubliner. O que eu mais gostei estourado foi o primeiro, fiquei encantada com o bar todo decorado pro Natal, tinha música ao vivo e os cantores eram sensacionais, música de verdade sabe?! Foi demais!!

dublin2dublin3dublin4dublin

O pessoal ama beber na Irlanda, como não bebo cerveja, pedi um drink no The Temple Bar, o Long Temple Iced Tea.

dublin5

No outro dia, sexta feira, acordei bem cedo e já sai andando em direção a O´Connel Street, passando pela The Spire, um monumento em forma de agulha.

dublin6

Atravessei a região do Temple Bar, seguindo para a Christ Church Cathedral e logo para o Dublin Castle. Entrei no Castelo, mas achei que ele pode ser dispensável, esperava mais e mais salões para ver. Se não me engano paguei 7 euros.

dublin10dublin7dublin8

Saindo do Castelo, fui caminhando para a Trinty College, que é a principal Universidade da Irlanda, onde também fica a famosa Old Library, uma biblioteca com mais de 200 mil livros antigos. Vale muito a pena a entrada, é surreal, cena do filme Harry Potter.

dublin11

Mas antes, no caminho dei algumas paradinhas. Quando vi a loja da Urban Outfitters achei tão fofa que tive que entrar para dar uma olhadinha haha.

dublin-15

As ruas também, uma mais fofa que a outra, queria tirar foto de tudo.

dublin-13dublin-12

Parei para almoçar no The Stag’s Head Bar, tava morrendo de fome e na frente do bar estava escrito “best pub in Ireland 2016”, então pensei: é esse mesmo! Queria comer uma comida típica e rápido e sério, esse pub foi a melhor escolha da vida!! Pedi sugestão da garçonete e ela me sugeriu “Beef and Guinness Casserole”. Foi a melhor refeição disparado! Veio uma soupa de carne com batata dentro e torradas com alho. Comi rezando! Para acompanhar, Irish Coffee, que leva Whisky. Sinceramente, achei forte e não consegui tomar nem um terço, mas vale a pena experimentar. Outro café típico na Irlanda é o chamado “Baileys Coffee”, que eu amei!! Bem mais suave e docinho.

dublin-20dublin-19

Perto da Trinty College parei no Aran Sweater Market, uma loja que tem uma variedade bem bacana de sweaters e outros acessórios e pelo que eu vi, as peças são feitas na Irlanda. Comprei dois cachecóis e uma meia.

dublin-14

Saindo da biblioteca segui para a Grafton Street, uma rua bem famosa que tem várias lojas e também onde fica a estátua da Molly Malone.

Para vocês terem uma noção comecei a turistar umas 10 da manhã e terminei às 15:30, ou seja, se você se organizar dá para conhecer vários lugares em pouco tempo.

Para terminar, às 15:30 fui para a Guinness Storehouse. Mesmo não gostando de cerveja eu não poderia deixar de ir. Vários amigos me falaram que a visita é obrigatória quando se está em Dublin. E achei que valeu super a pena, no final você pode degustar a cerveja e comprar vários produtinhos na loja. É uma experiência bem bacana e você sai sabendo de todo o processo de produção até se chegar no sabor e textura da cerveja Guinness. Fica a dica! E ah, comprei o ingresso online e custou 17,50 euros.

guinness2

Bom, assim termina o tour por Dublin, amei muito e espero que vocês também!

Ps: a música linkada no começo é o “hino” dos irlandeses, eles dançam e cantam todos juntos quanto toca.

beijos, Vicky Christine
Cartão Postal

São Petersburgo: A cidade dos Czares

09.11.2017

Post por: Marianna Jordan

Por Helsinki ser do ladinho da Russia aproveitamos e pegamos 3 horas de trem para conhecer a maravilhosa cidade de São Petersburgo. Como passamos apenas um dia lá tivemos que nos desdobrar para conseguir ver um pouco de tudo. A cidade transpira história e riqueza, o que nos leva a imaginar o tamanho do poder dos reis naquela época do Imperialismo Russo. Minhas dicas são: visitar o incrível Palácio de Inverno, que se duvidar chega a ser até mais bonito que o Versailles.

russia4russia2

Também é válido entrar na Catedral do Sangue Derramado, a arquitetura é impecável, principalmente por dentro pelo fato de ser feita inteira de mosaico.

russia6russia5

Logo na frente da Catedral existe uma feirinha de souvenires, onde nos divertimos comprando os clássicos da cidade, desde copinhos de shot de vodka (conhecida como a melhor do mundo), até os diversos bonequinhos russos (matrioska/ babuska) feitos à mão.

russia9

Sobre a comida não tenho nenhuma consideração relevante, comemos em um restaurante qualquer para conseguirmos aproveitar bem o dia. No fim da tarde pegamos o BigBuss e vimos a cidade toda se acendendo até virar noite, vale a pena ver aquelas lindas e antigas construções todas iluminadas.

russia

Duas coisas que me decepcionaram um pouco sobre a Rússia foi a grosseria e falta de educação da maioria das pessoas, senti que é um povo muito fechado e isso pode ser até por fatos históricos e sofrimentos passados. Outro fato é o roubo, não só nas ruas mas dos próprios taxistas, por experiência própria recomendo que cuidem ao pegar táxi la, pois nos passaram a perna.

beijos, Vicky Christine
Cartão Postal

Finlandia: A terra do bom velhinho

01.11.2017

Post por: Marianna Jordan

Apesar dos dias chuvosos e gelados conseguimos aproveitar bastante Helsinki, capital da Finlandia. A cidade não é muito grande e não possui muitos pontos turísticos como a maior parte das capitais europeias, porém tem um charme único. O que mais me encantou foram as lindas áreas verdes espalhadas por todo canto, desde pracas atá grandes parques. Por termos ido no Outono foi ainda mais encantador ver o chão repleto de folhas coloridas por onde passávamos. Outro aspecto que me deixou fascinada pela Finlandia é o fato de ser o país do Papai Noel. Existem lojas de natal impecáveis na área central de Helsinki, vale a pena entrar para conhecer (da vontade de comprar tudo kkk.

mari4

Se eu pudesse indicar algo imperdível na cidade é sem dúvidas comer a sopa de salmão no mercado municipal, acompanhado de um vinho rose. O mercado se localiza na frente do porto da cidade e possui várias lojinhas com produtos diversos, como chocolates, queijos, peixes, bebidas alcóolicas… Ainda sobre comida, fomos em um restaurante maravilhoso onde comi o melhor salmão com pupunha de toda a minha vida, de derreter na boca!! O nome é Tray e ele se localiza dentro do Gloo Hotel, área central. Logo na frente deste hotel fica a melhor confeitaria da cidade, chamada Faser, famosa por seus chocolates e sobremesas deliciosas, ótimo pedido para um café da tarde.

mari

Para fechar indico um museu muito diferente que visitamos, Eureka. A princípio era para ser um museu voltado para crianças, mas acabamos nos divertindo e aprendendo muito com as atrações super modernas e interativas do local, vale a ida.

mari7

beijos, Vicky Christine
Me Siga no Instagram // @vickychristine_
Busca